Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CENÁCULO

Escrutinando Eça.

O CENÁCULO

Escrutinando Eça.


16.07.17

Comer à moda antiga.

por Nes.

Bem, à quantidade de programas de culinária que se encontram pelas TV's desta vida, creio que o pessoal anda mesmo focado no primeiro pecado capital (o que faz algum sentido, first things first). É o MasterChef, é o Anthony Bourdain que vai ao Porto fazer um programa não só sobre comida mas sobre todo um lifestyle, é o Ramsay Gordon que é tão mau mas os memes dali resultantes são tão bons, é a Nigella a ser insultada por causa de uma carbonara, todo um mundo. A malta anda gulosa por programas dedicados à gula. Hum.

 

Pior que isso é o facto de também as Fnacs e Bertrands desta vida abarrotarem de livros sobre comida. Livros cheios de fotografias de bons bifes, a apologia do peixe, a comida vegetariana que há-de dominar o mundo, os macrobióticos, os adeptos da comida paleolítica, as dietas do sangue / do PH / da respiração / do gelo / eu sei lá. Tanta livralhada, tanto folhame, tanta estrela da TV a posar numa bela capa cheia de bancadas de fruta e um sorriso demasiado aberto para alguém que está de faca na mão...

 

... E um livro de culinária que existe, mas de quem ninguém fala.

 

O que é uma pena, principalmente para a malta adepta da comida do tempo das cavernas - quem gosta de voltar atrás no tempo decerto não se importa de fazer uma viagem mais curta, e recuar apenas até à Antiguidade Clássica. Foi isso que fez o tio Eça quando escreveu "Cozinha Arqueológica", uma coleção de crónicas sobre cozinha.

 

É um livrinho pequenino e interessantíssimo, no qual se utiliza a culinária dos tempos antigos como um meio, tão válido como qualquer outro, para estudar a História. Eça é um reconhecido guloso e serve-se muito destes cenários. Anda perdida nos meus apontamentos um conto que ele escreveu acerca de um poeta que servia às mesas, num choque profundo entre a intelectualidade e a mais animal das funções. Ao mesmo tempo, são inúmeras as vezes que reúne as personalidades dos seus livros à mesa, fazendo-os abrir as portas do seu carácter aos leitores, enquanto sorvem a sopa (Gouvarinhos, Conselheiro Acácio, jantar do Hotel Central, Jacinto nas suas casas de Paris e Tormes, Luísa e Leopoldina a desbastar bacalhau assado, padre Amaro a comer uma gorda galinha ao chegar a Leiria). 

 

Ainda não consegui lê-lo, mas pelo que sei estes textos têm uma receita de como cozinhar peixe à moda antiga, com as barrigas bem lavadas recheadas de queijo. Não sei muito mais... Alguém que saiba???

publicado às 14:43

Mais sobre mim

imagem de perfil

Pesquisar

 

Arquivo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.